Francisco Valença Vaz
Francisco Valença Vaz
8
Fechar

Francisco Valença Vaz

Janeiro, 1996
Nascido no Recife, mora desde 2015 em Bremen, onde fez Diploma e está prestes a
concluir Mestrado em Belas Artes. Atua em diferentes situações como Artista-Curador, de 2018 até 2022, organiza o projeto de intercambio artístico Completely Knocked Down, com exposições bilaterais no Museu de Arte Moderna Aloisio Magalhaes no Recife, e na galeria Estadual de Bremen.

Em 2020, fundou a galeria MMS OFFSPACE em Bremen, com um programa incluindo 23 posições artísticas compondo 9 mostras. Nos últimos anos, participou paralelamente de dezenas de exposições coletivas.

Em 2019 recebeu a Bolsa DAAD para estudantes dotados e em 2021 foi nomeado pela Universidade de Belas Artes de Bremen para participar do Prêmio Nacional de Estudantes de Belas Artes em Bonn, na Alemanha.

Desde 2021, participa da coleção do Instituto Karin und Uwe Hollweg de Bremen.
Entre diferentes séries e publicações, seus trabalhos se moldam como leis semânticas,
construindo um sentido próprio dentro de sua linguagem. Suas obras não se definem
através do resumo a uma categorização midiática; explorando os campos da pintura,
desenho, escultura, instalação e fotografia.

Com frequência, os vestígios de uma ação permanecem visíveis sobre a superfície de seus objetos, levantando assim, um questionamento sobre a possível indexicalidade de suas obras. Sua forma de trabalhar apresenta discursos paralelos a tradição de pintura, bem como aspectos de design de objetos do cotidiano e, assim, sugere uma forma diferente de comunicação. Tanto se tornam visíveis processos manuais referentes ao valor do trabalho, quanto industriais. Em alguns casos, elas tendem a ser autônomas ou referem-se a um modelo.

Para Valença Vaz, um dos aspectos mais importantes da sua linguagem é tematizar as relações de valor com ouso de diferentes materiais artificiais. Em contraste com a produção industrial, seus trabalhos são peças únicas.

Ver mais

Obras