Pilar Rodriguez
Pilar Rodriguez
8
Fechar

Pilar Rodriguez

Fevereiro, 1977
Começou a pintar profissionalmente em 2012, logo após o nascimento de sua filha, e gradativamente foi largando sua carreira como redatora em Publicidade e Design. De início se encantou pela técnica da aquarela e começou a observar e a representar em suas pinturas as plantas e paisagens da Mata Atlântica, vegetação predominante no Rio de Janeiro, cidade onde viveu até o ano de 2020. Em sua primeira individual “Selváticas”, em julho de 2018 no Centro Fabrica Cultural Bhering - importante centro de arte e cultura do Rio de Janeiro, Pilar compartilhou com o público seu olhar detalhista sobre as plantas que observava em seu roteiro diário: costelas de adão, amendoeiras, pitangueiras, avencas, samambaias, dracenas e palmeiras. Em todas as obras, as plantas são livres, o jardim é a própria floresta. No mesmo ano, foi convidada a participar da “28 a Edição Casa Cor” onde expos suas pinturas no ambiente dos arquitetos Ricardo Melo e Marcia Muller.

Em 2019, participou da Exposição Coletiva "FAUNA", uma iniciativa independente de 7 artistas com o desejo de expor seus trabalhos também na Fabrica Cultural Bhering, no Rio. Logo em seguida, foi uma das 8 artistas mulheres selecionadas para o “Projeto Coletivo Barriga de Baleia” - um programa de incubação criativa que visava promover uma nova forma de pensar e fazer arte. Em 2020 foi convidada para a “45ª Semana de Portinari” - Coletivo de Arte promovido pelo Museu Casa de Portinari; edição virtual, onde produziu uma obra inspirada nas pinturas de Portinari e um vídeo do processo.

A arquitetura tropical invadida pela natureza, característica comum entre as cidades do Rio e de Recife, cidade onde vive atualmente, passou a ser o motivo inexorável da pintura de Pilar Rodriguez. Sua busca é por uma pintura processual, que investiga camadas de cores, direções e tantas outras possibilidades do fazer pictórico. Atualmente, a artista experimenta o contraste entre as formas orgânicas da natureza e o aspecto geométrico de azulejos e cobogós. Majoritariamente, tem usado a madeira e o papel como suportes: ambos com características modulares que favorecem seus estudos. Dessa forma, Pilar consegue mudar o sentido e a direção de suas pinturas, cortar e rearranjar em encaixes formais inesperados, rompendo com um certo padrão linear, uma certa narrativa, produzindo uma abertura para enxergar a pintura sob novas óticas. Desse modo, Pilar vai testando o diálogo entre cores e formas, e questionando até que ponto seu trabalho pode ser abstrato sem romper com a figuração. As tintas podem ser densas ou magras. Seu gesto pode ser de rapidez ou lentidão. Mesclas cromáticas na própria tela; puxadas de pincel seco com sobreposições de escorridos; tinta espessa por baixo, tinta aguada por cima: para a artista, a pintura é um jogo complexo onde as possibilidades são infinitas.

FORMAÇÃO ARTÍSTICA
2018 - 2021 Pintura - Aprofundamento em Arte Contemporânea; Prof.ª Claudia Monteiro /RJ
2019 Pintura - "A desconfiança do olhar"; Prof. Daniel Lannes - Parque Lage/ RJ
2018 Desenho - Aula aberta de Desenho de Observação durante a exposição “Mufa Caos” de Jorge Barrão; Prof. Rafael Alonso, Galeria Aymoré/ Glória/RJ
2018 Colagem - Curso “Pesquisa Visual Botânica” com Thalita Campbell e Ruan Dornellas Casa Voa/ Gávea/RJ
2018 Desenho - Aula exclusiva no ateliê da artista Gabriela Machado; Prof. Rafael Alonso, Horto/RJ
2017 Desenho – “Pesquisa em desenho”; Prof. Rafael Alonso, Parque Lage/RJ
2017/2018 Desenho – “Desenho de Observação”; Prof. Rafael Alonso, Ateliê do artista/Cosme Velho/RJ
2015/2016 Aquarela; prof. Renato Alarcão, Ateliê do artista /Gávea/ RJ
2010 Fotografia - "Fotografia Expandida"; Prof.ª Denise Cathilina, Parque Lage - RJ

Ver mais

Obras